Melhores discos de 2017

 

A lista não está em ordem de preferència!
São 20 trabalhos que você não deve deixar de ouvir!

País Banda/Músico Título Categoria Informação adicional
Escócia Alan Reed Honey on Razor's Edge Solo Segundo trabalho do ex-vocalista do grupo Pallas, Abel Ganz, Alchemy (Clive Nolan), entre outros. Músicos convidados: Steve Hackett, Mike Stobbie, Scott Highham, Jeff Green, Christina Booth, Claude Leonetti (Lazuli) e Monique van der Kolk (Harvest). Sinfônico/Neoprog
Austrália Anubis The Second Hand Banda Quarto trabalho desta banda de progressivo sinfônico. Aqui, o grupo retoma a base conceitual para composições. Desta vez, a estória aborda a ascensão e queda de um magnata dos meios de comunicação. Uma tour está confirmada e passará por Holanda, França, Inglaterra e Alemanha. 
México Cast Power and Outcome Banda Os mexicanos liderados por Alfonso Vidalez (teclados) estão novamente entre os melhores do ano. É impressionante a capacidade que o grupo tem de se reinventar! A entrada do violino (já em 2015 no CD "Vida" mais a presença de dois vocalistas enriqueceram o grupo. 10 ótimas músicas sendo 3 instrumentais completamente recheadas de teclados e guitarras. Atenção para a suíte Details (divididas em 2 partes). Em 2018 o grupo completa 40 anos de existência. Sinfônico/Neo
Brasil Dialeto Bartók in rock Banda 2017 foi um ano muito importante para o Brasil. Tivemos ótimos lançamentos e muitos shows país afora. Em maio, este power trio paulista nos trouxe um disco repleto de trocas de andamento, arranjos complexos mas ao mesmo tempo repletos de melodia (confira a suíte Roumanian Folk Dances, dividida em seis partes). Participação de David Cross no violino em uma das músicas. Lançado em CD pela Moonjune Records. Hard prog/Complex
Inglaterra/Suécia Isuldurs Bane & S. Hogarth Colours not found in nature Banda Colaboração do veterano grupo sueco com o vocalista da banda Marillion. O IB já havia colaborado com outros grupos como por exemplo o Metamorfosi. Aqui, a colaboração segue para o lado sinfônico e melódico do progressivo. A voz de Hogarth adiciona um brilho a mais no trabalho. Ainda em 2017, o IB também lançou o ótimo Off the Radar.
Canadá Machine's Dream Black Science Banda Terceiro disco do grupo canadense na mesma veia sinfônica dos trabalhos anteriores. As músicas abordam diversos assuntos pertinentes ao atual momento que vivemos (mídias sociais, guerra e política). Atenção para o interessante trabalho artístico na capa e no encarte do CD. Ainda em 2017, o grupo lançou um ótimo disco gravado ao vivo. Sinfônico
Canadá Monarch Trail Sand Banda Além da carreira solo (5 discos lançados, entre eles o ótimo Orion, de 200), Ken Baird também atua/atuou em outros grupos (Perpetual Angelus), e o MT. Black Science trata-se o segundo trabalho. Aqui, o trio conta com a participação de 3 guitarristas convidados. Comece o disco pela suíte Sand, com 24 minutos. Sinfônico
Inglaterra Pendragon Masquerade Live Ao vivo O Pendragon dispensa comentários. Este disco ao vivo é uma justa celebração a um dos melhores discos de neoprog dos anos 1990.
Itália Phoenix Again Unexplored Banda Egressos da banda Gruppo Studio Alternativo, os irmãos (3) Lorandi só vieram a lançar o primeiro trabalho em 2011. Em 2014 o disco Look Out figurou entre melhores do ano de 2014 na RPB. Para 2017, o grupo trouxe este completo trabalho de progressivo sinfônico com bom vocal feminino.
Itália Tapobran Per Aspera ad Astra Banda A nova formação do grupo regravou algumas músicas dos trabalhos anteriores mas incluiu algumas inéditas. Sinfônico italiano tradicional da melhor qualidade. O trio é formado por Gianluca de Rossi (Cherry Five), Roberto Vitelli (Ellesmere, The Samurai of Prog e The Rome Pro(g)ject) e Ares Andreoni, além de contar com a participação mais do que especial de Antonio Marangolo (Etna, Flea, Goblin e La Famiglia degli Ortega) no saxofone. Lançado pela Musea.
Inglaterra This Winter Machine The Man Who Never Was Estréia Na mellhor escola do neoprogressivo britânico. Altamente recomendado.
Inglaterra Tim Bowness Lost in the ghost Light Solo O vocalista e guitarrista sempre se cercou dos melhores músicos para gravar seus trabalhos (Peter Hammil, Roger Eno, Hugh Hopper, Markus reuter, Pat Mastelotto...), uma lista que quase parece não ter fim! Neste seu quinto disco de estúdio, entre outros, estão presentes: Colin Edwin, Ian Anderson, David Rhodes e Kit Watkins). O CD foi mixado e masterizado por Steve Wilson. Este trabalho é conceitual, baseado em uma estória sobre um músico de classic rock que está no auge de sua carreira. O encarte ilustra o conto com detalhes. Diversos estilos do prog estão aqui presentes.
França Traces d'Illusions Après la Colline Estréia Primeiro disco do grupo francês que traz um mix de progressivo, jazz e fusion. Stephane Coubray (Orenda) faz parte da banda.
Espanha Kant Freud Kafka Onirico Banda Na verdade um projeto solo do baterista Javi Herrera. Artista já conhecido para aqueles que acompanham a RPB. KFK figurou entre os melhores grupos de 2014 (com o disco de estréia No Tengas Miedo)  e está de volta com justiça. Excelente prog com pitadas complexas e de música clássica.
Noruega Arabs is Aspic Syndenes Magi Banda Quinto disco des estúdio deste excelente grupo de progressivo sinfônico norueguês. O foco está na utilização de instrumentos peculiares dos anos 1970 (hammond, mellotron, piano Rhodes, etc). A atmosfera aqui é um pouco mais dark, com todas as letras em norueguês. O disco tem 3 músicas longas.
Inglaterra Lifesigns Cardinton Banda Sinfônico britânico liderado por John Young (Scorpions, John wetton, Fish). Este disco contém músicas ao vivo e algumas inéditas. Nick Beggs (Fish on Friday) faz parte do grupo. Obrigatório.
Irã Mavara Consciousness  2017 Banda Banda muito reconhecida em seu país de origem (Irã) onde já recebeu alguns prêmios. Os trabalhos anteriores são em boa parte instrumentais com algums músicas cantadas em persa. Apenas em 2005 a banda viria a lançar um trabalho com música cantadas em inglês. A partir daí, com o convite para tocar no festival de rock progressivo francês "Crescendo", a banda ganhou o mundo. Excelente trabalho de neoprog sinfônico.
Inglaterra The Tangent The Slow Rust Of Forgotten Machinery Banda Projeto liderado por Andy Tillison (Paralell and 90 Degrees). Neste décimo trabalho, a receita é a mesma: longas composições, arranjos intricados e bela melodias. Na banda ainda participam Jonas Reingold (The Flower Kings, Karmakanic), Theo Travis (Gong) e Marie-Eve de Gautier (Naturalis). Ótimo encarte com belas ilustrações.
Polônia Believe Seven Windows Banda Projeto paralelo de Mirek Gil (Collage). Seven Widows é o sexto trabalho de estúdio, e trata-se do melhor resultado do grupo até o momento. A banda tem novo vocalista e a violinista Satomi voltou com a corda toda! Belo disco de neoprog sinfônico.
Inglaterra Tiger Moth Tales The Depths of Winter Solo Terceiro disco. O grupo na verdade é um projeto do músico (cego) Peter Jones que atualmente está tocando com o Camel. Excelente neoprog em um disco conceitual. Recomendado.
Brasil Caravela Escarlate Caravela Escarlate Banda Banda brasileira que passou praticamente despercebida em 2016 com o CD Rascunho. O grupo é formado pelo trio Ronaldo Rodrigues, David Paiva e Elcio Cáfaro. Não fica nada a dever aos melhores grupos estrangeiros da atualidade. Sinfônico tupiniquim da melhor qualidade.
Brasil Vitral Entre as estrelas Estréia Supergrupo brasileiro que lança um dos melhores discos de estréia de uma banda de rock progressivo. Outro grupo que nada deve aos melhores grupos de rock progressivo da atualidade. Músicas que ficaram esquecidas por qase 40 anos voltaram à vida por meio de Eduardo Aguillar, Claudio Dantas (Quaterna Requiem), Luiz Zamith (Progressive Icons) e Marcus Moura (Bacamarte), músicos que formam este maravilhoso grupo de rock progressivo nacional. Totalmente obrigatório.
Itália The Rome Pro(G)ject Exegi Monumentum Aere Perennius Banda Terceiro trabalho deste supergrupo de rock progressivo sinfônico. A base do grupo é formada pelo trio Ricca, Pomo e Vitelli, que sempre conta com farta participação de músicos de primeira qualidade (Steve Hackett (Genesis), Franck Carducci, David Jackson (VdGG), David Cross (King Crimson), John Hackett, Nick Magus, Paolo Ricca, Francesco di Giacomo (Banco)). Prog sinfônico italiano tradicional.
Itália Forty Days The Colour of Change Estréia Neoprogressivo sinfônico italiano sensacional e maravilhoso. Não se limite a ouvir este disco em caixinhas de som de computador. Lançado pela Lizard Records.



 INÍCIO