O Terço

Na correria dos ensaios para o show de gravação do DVD, e do lançamento de um CD ao vivo (gravado em 1976), Flávio Venturini falou um pouco sobre a expectativa da volta do O Terço:

RPB: MESMO MUITAS PESSOAS SABENDO DA VIDA DO O TERÇO, TEMOS QUE PENSAR NOS MAIS NOVOS! :) VOCÊS PODERIAM DAR UMA PASSADA NA HISTÓRIA DA BANDA E EXPLICAR O NOME O TERÇO?

Flávio: Quem poderia contar melhor o inicio da banda seria Segio Hinds que foi um dos fundadores e fez parte da formação original. Quanto a minha fase posso dizer que O Terço foi a melhor banda de sua época sucedendo na história do Rock Progressivo brasileiro outra banda importantíssima e que chegou a ser contemporânea nossa que foi "Os Mutantes" com quem fizemos uma turneé e um show histórico no Teatro Municipal de S.Paulo.

RPB: 30 ANOS DEPOIS A BANDA RETORNA COM A SUA FORMAÇÃO CLÁSSICA (EXCESSÃO DE MORENO QUE FALECEU HÁ ALGUM TEMPO). PORQUE VOLTAR DEPOIS DE TANTO TEMPO? COMO DEU-SE ESTA VOLTA?

Flávio: Tudo começou no meu show "Linda Juventude" onde eu comemorava 25 anos de carreira e 50 anos de idade e na ocasião desse show em São Paulo convidei Hinds, Magrão e Moreno pra fazermos um revival de "O Terço" e foi o momento mais emocionante do show com a plateia eletrizada com aquele som agora reciclado para os dias de hoje. Daí resolvemos voltar e fazer um CD, mas quis o destino levar nosso querido Luis Moreno e isso inviabilizou o retorno que agora se dá com o fundamental apoio de Alexandre Maraslis e com o convite a Sergio Mello para substituir Luis Moreno.

RPB: O QUE SIGNIFICA PARA VOCÊS TER ACOMPANHADO O SURGIMENTO DO ROCK PROGRESSIVO E TER ENTRADO PARA A HISTÓRIA DO ROCK BRASILEIRO COMO UMA DAS BANDA MAIS BEM SUCEDIDAS DOS ANOS 70.ATÉ QUE PONTO O TERÇO FOI INFLENCIADO POR BANDAS COMO ,YES,GENESIS ,ENTRE OUTROS?

Flávio: Quando fui convidado a integrar O Terço, a banda vinha de um passado Folk/MPB e vivia um momento Hard Rock e eu vivia a explosão mundial do Rock Progressivo misturado a uma grande influência da música mineira e dos compositores do "Clube da Esquina". Isso criou uma mistura saudável de boa música e tornou o O Terço a melhor banda brasileira de sua época.

RPB: O TERÇO É MUITO COMENTADO NA EUROPA, JAPÃO E INCLUSIVE JÁ TEVE SEUS DISCOS LANÇADOS EM OUTROS PAÍSES...

Flávio: Pois é temos conhecimento de vários lançamentos do Terço no exterior esperamos lançar também os novos CDs nesse mercado.

RPB: TODOS SABEMOS DA COMPETÊNCIA DE SERGIO MELLO COMO MÚSICO. COMO ACONTECEU A ENTRADA DELE PARA A BANDA? VOCÊS JÁ SABIAM QUE ELE JÁ HAVIA PARTICIPADO DE OUTRAS BANDAS DE ROCK PROGRESSIVO (NO CASO A BANDA CAPIXABA HADDAD)?

Flávio: Sergio Mello foi uma indicação minha que o conheci num evento de rock em Vitória, ocasião em que tocamos juntos e na ocasião ele me dizia de sua paixão pelo progressivo. Mais tarde eu o convidei para participar do meu CD "Porque não tinhamos bicicleta" na faixa "Máquina do Tempo" e pude confirmar o excelente músico e a pessoa que ele é. Ele é muito bem vindo a essa reunião do O Terço.

RPB: VENTURINI, HINDS, MAGRÃO E MELLO: ESTA VOLTA DO O TERÇO É PARA FICAR?

Flávio: Eu (Venturini) sigo a minha carreira solo e também meus projetos já agendados mas o Terço se inclui nos novos projetos e acredito que possamos dar continuidade a esse projeto.

RPB: VAMOS FALAR DO SHOW: QUE SURPRESAS PODEMOS ESPERAR DE VOCÊS EM TERMOS DE REPERTÓRIO? VOCÊS VÃO TOCAR MÚSICAS INÉDITAS?

Flávio: O show terá além do repertório clássico a canção "Luz na escuridão" de Cezar de Mercês e ainda um tema novo inédito, mas os ensaios ainda estão rolando e novidades poderão surgir.

RPB: QUAL A EXPECTATIVA EM RELAÇÃO AO FATOR PÚBLICO? COMO ACHA QUE SERÃO RECEBIDOS? AINDA DÁ UM "FRIO NA BARRIGA" DEPOIS DE 30 ANOS?

Flávio: Esse "frio na barriga" é um bom sinal de que ainda nos emocionamos ao entrar no palco, a minha expectativa é de rever aquele publico que não nos esqueceu e tem uma lembrança de quanto foi boa aquela época do progressivo e também de levar ao teatro a nova geração que gosta de rock e já ouviu falar da importancia de "O Terço".

RPB: QUAIS AS EXPECTATIVAS PARA A GRAVAÇÃO DO DVD? VOCÊS VÃO TOCAR EM OUTRAS CIDADES?

Flávio: Esperamos ansiosos esse dia! O DVD será gravado no Canecão dia 4 de Maio e tocaremos ainda em São Paulo e Belo Horizonte a princípio.

RPB: ALÉM DO DVD E DE UM PROVÁVEL DISCO AO VIVO, PODEMOS ESPERAR OU NÃO UM DISCO INÉDITO DO O TERÇO PARA BREVE?

Flávio: Tudo depende do resultado dessa reunião que acredito será com certeza proveitosa e aí sim podemos pensar num CD inédito. Um disco ao vivo gravado no Rio em 1975 será lançado. antes mesmo do DVD.

RPB: PARA ENCERRAR, TIREM UMA CURIOSIDADE DOS FÃS: HÁ ALGUM DISCO DE ROCK PROGRESSIVO QUE SEJA 'DISCOTECA BÁSICA' PARA VOCÊS?

Flávio: Para mim Tarkus (ELP), Close te the Edge (Yes), Nursery Cryme(Genesis), Focus 3 (Focus) e   Thick as a Brick (Jetro Tull)

Datas dos shows do O Terço na página de shows.

Voltar - Entrevistas

29/03/2005